terça-feira, 31 de dezembro de 2013

2013 chegou e passou como se fosse um turbilhão.

Esse ano começou eu não sabendo como seria, tentei não esperar nada. Simplesmente viver o dia a dia, dando o melhor de mim.

Meu primeiro ano fora do colégio. O ano que achei que passaria no vestibular (o que não aconteceu). O ano que eu faria 18 anos. Ano de auto escola. O ano de Multiverso Comic Con. Um ano de FIQ. O ano em que eu começaria e terminaria ao lado do meu amor.

Não entrei na UFRGS em 2013, mas comecei a trabalhar com meu pai. Já havia trabalhado lá diversas vezes, e mais uma vez lá estava eu. É um trabalho diferente, não tem nada a ver com quadrinhos, mas eu gostava de fazer, foi uma ótima experiência.

Comprei minha wacon bamboo e parti a aprender colorização digital.

Eu planejei o ano em termos de quadrinhos, em 2 etapas, Multiverso Comic Con no início, e FIQ no final...

Mas não imaginava que apareceria de supetão, antes do MCC um evento NOVO!

Isso dobrou minha correria e fez com que eu acelerasse a produção do meu zine, pra ter ele pronto antes, e já estrear na surpresa que seria a FESTIPOA. Consegui. O evento veio tão rápido da mesma forma que se foi. E foi muito bom, dado as características do evento, dado ao que eu esperava e ao que eu recebi, foi ótimo.

Decidi que entraria num cursinho pré vestibular, e pra minha surpresa, até mesmo antes de eu entrar conheci Giovane Mello, professor de física de lá, que no churrasco da turma de medicina, foi apresentado a mim, pela minha namorada Caroline.

Foi realmente bizarro, que Carol e eu pensamos, ah, vamos mostrar minhas tirinhas pra ele. Só porque ele é nerd de física... Quem disse que ele ia gostar... Cheguei do nada e mostrei pra ele pelo celular... Em instantes decidimos que iriamos conversar sobre um possível projeto de tirinhas de física...

Os tão esperados 18 anos. Parece que no momento que o relógio finalmente apontar, e a vida soar 18 anos, a barba vai crescer, vai ficar alto, forte, com os ombros largos e, e... Nada disso acontece. É a mesma coisa, só que então, a gente recebe uma carga de outras responsabilidades que não existiam, o que na minha opinião é muito bom. (Foi ótimo pra mim)

A essa altura estava em cima do Multiverso Comic Con (eu esperava essa data como um louco) O reencontro com artistas que eu tinha conhecido no mesmo evento ano passado. Não vou narrar o evento aqui. Mas foi fabuloso, primeiro que eu estava ao lado da Carol, ano passado ela tinha só me visitado lá... fui com um zine melhor, fui com banner camiseta, fui pra lá preparado pra o que me aparecesse. Tiveram momentos que eu nunca vou esquecer.

O MCC foi o primeiro salto em quadrinhos que eu dei no ano, uma galera viu o meu zine, fui indicado a melhores do mês, fui convidado pelo Cafaggi a participar na Galeria de Convidados do Valente por Opção, e o mais inusitado... Convidado a participar do grupo pandemônio, num stand no FIQ.
Já disse isso em outro ponto, mas nesse dia, foi quando eu sentei e risquei alguns itens na minha lista “antes de partir”. Sim, eu já afirmo isso diariamente, eu comecei a viver meu sonho.

Então depois disso, minhas expectativas estavam todas voltadas pra 8 de julho de 2013. Um dos meus dias mais emocionantes, uma realização de sonho, um marco no meu relacionamento. 1 ano. Até hoje, todos os dias eu agradeço a ela, obrigado por estar ao meu lado. Caroline é minha paz, minha tranquilidade, meu fogo, meu humor, melhor amigo que eu poderia ter, minha vontade de desbravar as coisas, e acima de tudo, meu amor.

Então... passou o meio do ano já é natal né!? As coisas voam, e assim foi. Eu estando convidado pro FIQ, estando com stand marcado, com um grupo de pessoas ultra talentosas, eu precisava melhorar o meu material. Decidi que lançaria meu primeiro álbum independente, colorido.

Lancei na internet o EDGAR, minha série de quadrinhos científicos, ao lado de Giovane Mello.

Tirei minha carteira de motorista.

Foram muitos posts de tiras novas, up cores, semanas sem tira, sem tira... E o anuncio do FIQ.
Visitei como de costume a feira do livro, prestigiei amigos no evento Mutação. E semanas depois um e-mail inusitado com um convite...

Corri muito, fiquei sem dormir, planejei até o último traço desse 1° livro, e consegui. Poucos dias antes de eu embarcar aqui em POA/RS  pra BH/MG.

O FIQ foi uma das melhores experiências que eu já tive, foi a minha melhor experiência em quadrinhos, e a realização de um sonho. Fui pra lá com uma mala cheia, com duas centenas e meia de livros... Eu voltei sem nada. Vi o Maurício de Souza ao vivo. Presenciei um momento marcante na história do quadrinho nacional brasileiro (a anunciação das novas Graphics MSP). Saí todos os dias pra jantar com meus ídolos nos quadrinhos, tive o prazer de estar lado a lado deles autografando. Vi gente em filas com o meu livro na mão. Participei da Rodada de Negócios, Escutei coisa (coisas ótimas) que eu não imaginava que escutaria agora, vindo de gente que eu não imaginei também.

Voltei extasiado. Voltei com saudades daqui também. Voltei almejando o próximo FIQ.

O FIQ mesmo depois de acabado, ele se estendeu, em acontecimentos e notícias que não paravam por praticamente o mês inteiro. Fui indicado a dois melhores do mês, ganhei resenhas, ganhei o melhor elogio que eu poderia ganhar, da melhor pessoa que poderia dizer: Sidney Gusman. (Comentarei isso a baixo do texto), fazer uma commission para Ivan Freitas da Costa! Fui convidado do evento Anima Heroes, e fui de supetão no OSSO – quadrinhos no ocidente.
Apareci na televisão ao lado do Emerson, produtor do MCC, como convidado desenhista.

OSSO e AH, dois eventos que surgiram do nada, e que me surpreenderam, me senti conquistando meu espaço nos quadrinhos mais uma vez, participei de painel ao lado de nomes como Pedro leite e João Azeitona... Dividi uma mesa com a Cris Peter e o Pedro... Foi muito pra um dia só. Agradeço tudo.

Meu livro está à venda em duas lojas em POA, uma em Curitiba e indo pra São Paulo...

Abri minha loja na internet.

Estou pondo em prática futuros projetos.

Festejei meu segundo natal ao lado do meu amor.

Agora, vou listar tudo que o Morte Crens apareceu, tudo que eu citei a cima, bem organizado pra você. 

E agora, meu troféu... Vejam com seus próprios olhos, com vocês Sidão!


Obrigado 2013. Com certeza foi um ano de aprendizagem, foi um ano de crescimento. Um ano de correria e superação, de traçar novos objetivos e metas, um ano de realizar sonhos. Um ano que passou e eu nunca vou esquecer.

Obrigado a minha família, obrigado aos meus pais, obrigado Carol, obrigado Giovanni, aos meus amigos, obrigado a Pandemônio inteira, Obrigado Vitor, Obrigado Sidney, a todos os colegas desenhistas, Obrigado aos leitores que comentam, que criticam, que compraram os livros, a todo mundo que tem essa carisma super bacana e só me ajuda. E quem não pode faltar, obrigado Morte Crens e Edgar, sem vocês dois, isso tudo seria muito mais difícil.

Feliz ano novo. Continuem errando, e evoluindo. Continuem a cada dia atrás de seus sonhos, não arredem o pé disso. E acima de tudo, não larguem nem por um segundo a família e amigos, são eles que vão te ajudar a tornar tudo isso possível e ainda melhor.

Pode vir, 2014. 

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. "Parece que no momento que o relógio finalmente apontar, e a vida soar 18 anos, a barba vai crescer, vai ficar alto, forte, com os ombros largos e, e... Nada disso acontece."


    Ah, Ah, Ah! Calma, rapaz! na tua idade, minhas pernas parecia que tinham meia calça de tão lisas que eram e hoje eu tenho pelos, muitos pelos nelas e em quase todas as parte do meu corpo, inclusive a barba que, aos 18 anos, era rala e hoje está um pouco melhor. Até os 25 anos você terá uma ideia do quão seu corpo vai desenvolver em termos de massa muscular, crescimento, pelos etc.

    Parabéns pela namorada e espero que ela seja uma mulher que apoie sua investida nos desenhos. Conheço alguns amigos muito bons no traço que infelizmente tiveram pesadelos enormes com suas mulheres por conta delas não entenderem o sacrifício que é esse mundo de fazer HQs e ficarem cobrando muito dos caras. Espero que ela seja uma boa mulher, pois, por trás de um grande homem sempre há uma grande mulher.

    Parabéns pelos eventos! Você já percebeu seu norte e está indo de encontro às suas realizações. Que em 2014 tudo apenas melhore, pois o caminho das pedras você já está seguindo. Agora é preciso reforçá-lo deixando sua marca com sua presença onde quer que você participe.

    Abraços. Feliz 2014 pra você, sua namorada, sua família e todos os teus (amigos, cachorro, gato, papagaio, periquita etc.)

    Fabiano Caldeira.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, Gustavo! Comprei um livro do Morte Crens na Loja do Desenho, antes da virada de ano e tô lendo.
    Bem divertido. Um dia desses, quero um autógrafo.
    Hehe! o/

    ResponderExcluir

Obrigado por aclamar seus pensamentos, Fantasma!